terça-feira, 9 de setembro de 2014

Prevenção...

A segunda dose da vacina contra o papiloma HPV já está disponível as meninas de 11 a 13 anos de idade. A Secretaria Municipal da Saúde de CZS iniciou a vacinação na quarta-feira, 10, nas Escolas Públicas e Privadas. A vacina também está disponível nas Unidades de Saúde.

O objetivo principal desta vacinação é evitar o câncer do colo do útero, que é uma doença grave e pode ser uma ameaça à vida. No Brasil, é a segunda principal causa de morte por câncer entre mulheres. Os subtipos do HPV 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero em todo o mundo e estes subtipos estão incluídos na vacina quadrivalente contra o HPV, fornecida pelo Sistema Único de Saúde.
De acordo com a coordenadora PNI: “Como qualquer medicamento, a 2ª dose da vacina pode causar efeitos colaterais, como desmaio pelo fobia a injeção, reação local como: vermelhidão, edema e dores no braço. Em São Paulo, já houve efeitos de reações considerados grave como dificuldades de andar, por isso é importante estar atento aos efeitos da vacina”(Foto: Onofre Brito)
A recomendação da coordenadora de Imunização da Secretaria Municipal da Saúde, Janaina Negreiros, é que toda adolescente que já tomou a primeira dose, receba a segunda. “É importante tomar a segunda dose porque somente com a primeira a adolescente não estará imunizada. O organismo começa a reagir, a formar os anticorpos, a partir da segunda dose. Quem não recebeu a primeira dose, porque não estava na faixa etária preconizada, ou seja, meninas de 10 anos que não haviam completado os 11 à época, poderão iniciar seu esquema agora com segunda dose, agendada para daqui seis meses”, disse a coordenadora.
Em 2015, a vacina contra o HPV será destinada às meninas com idade entre nove e 11 anos e também será dividida em três etapas. A partir de 2016, ela passará a ser aplicada somente nas meninas com nove anos de idade, sem quebrar o esquema iniciado anteriormente para as outras faixas etárias.
“A inclusão da vacina contra o HPV no calendário de imunização do SUS é uma importante medida para reduzir a transmissão do HPV, vírus capaz de causar lesões de pele e mucosas que, quando não tratado corretamente, pode evoluir para casos de câncer de colo do útero. Ao alcançar uma elevada cobertura vacinal entre a população-alvo, há, consequentemente, uma maior proteção contra a incidência do câncer de útero”, explicou Janaina.
Vacinação
A aplicação da segunda dose da vacina contra o HPV é destinada a meninas de 11 a 13 anos, que já receberam a 1ª dose, e para a imunização ser completa são necessárias três doses. A vacinação será realizada nas escolas públicas e particulares, para isto, as Unidades Básicas de Saúde entrarão em contato com as instituições de ensino da sua área de abrangência para realizar o agendamento da aplicação da dose.
Também será realizada vacinação de primeira dose em meninas que ainda não tenham recebido e estejam na faixa etária. Será encaminhado pelas Escolas um Termo de Consentimento para a vacinação das meninas, solicitando a autorização dos pais para a imunização no ambiente escolar.
É importante ressaltar que a vacina contra HPV foi incorporada ao Calendário Básico de Vacinação e desde março está disponível em todas as unidades de saúde do Município, como vacinação de rotina para as meninas que estão na faixa etária preconizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha