quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Piso Salarial da Enfermagem

PL do Piso Salarial avança na Câmara dos Deputados

Tramitado para a Comissão de Seguridade Social e Família nesta quarta-feira (19), PL poderá sofrer emendas a partir de 21/10

Projeto de Lei 459/2015, que estabelece o piso salarial para os profissionais de Enfermagem, avançou nesta quarta-feira (19) para Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), com relatoria da deputada Carmen Zanotto (PPS-SC).
Em junho, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) participou de reunião com a deputada Conceição Sampaio (PP-AM), presidente da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), para solicitar agilidade na tramitação do projeto. “As condições de vida e trabalho se refletem diretamente na qualidade da assistência prestada à população”, afirmou a vice-presidente do Cofen, Irene Ferreira.
Nesta quinta-feira (20), foi decidido que serão realizadas cinco sessões para a entrega de emendas ao projeto, a partir de sexta-feira (21/10).
A Enfermagem representa mais da metade dos recursos humanos em Saúde no Brasil. A Pesquisa Perfil da Enfermagem (Cofen/Fiocruz) revelou que um elevado percentual de profissionais (16,8%) tem renda total mensal de até R$ 1.000. Cerca de 27 mil recebem menos de um salário-mínimo por mês.
Fonte_COFEN

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem


Abertura do 19º CBCENF ressalta necessidade de resistir e inovar na crise


Presidente do COFEN criticou a política de formação desordenada e alertou sobre efeitos da PEC 241, que agrava subfinanciamento do SUS

Ao som de ritmos típicos, a entrada das delegações de todo o Brasil deu início à solenidade de abertura do 19o Congresso Brasileiro dos Conselhos Enfermagem, na noite de terça-feira (18/10), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. Superando o número de inscrições previstas, o evento lotou o auditório das Árvores e as salas onde foi transmitido ao vivo, por telão.
O presidente do Cofen, Manoel Neri, ressaltou a necessidade de resistir e inovar frente à crise político-econômica e de formação profissional, que afeta o Brasil e a Enfermagem. “Vivemos um momento em que precisamos resistir e inovar. Resistir à PEC 241, a PEC da maldade, que congela os investimentos em Saúde e Educação por 20 anos, podendo condenar ao atraso toda uma geração”.  Nota técnica publicada pelo IPEA estima que a Saúde pode perder até R$ 743 bilhões em 20 anos, inviabilizando a universalização da assistência nos termos da Constituição Federal.
Neri ressaltou, ainda, a necessidade de inovar na educação, contendo a formação desordenada, que afeta a qualidade da assistência e degrada as condições de trabalho dos 1,8 milhão de profissionais de Enfermagem brasileiros. O conselho apoia o fim da formação de profissionais por EaD, a criação de exame de suficiência e um maior controle da abertura de novos cursos e vagas.
A mesa de abertura contou, ainda, com a presença do presidente do Coren-MT, Eleonor Raimundo; da deputada estadual Enfermeira Rejane (PC do B – RJ), e de representantes da Aben (Associação Brasileira de Enfermagem), do ICN (Conselho Internacional de Enfermagem) e da ANATEN (Associação Nacional dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem).
O Congresso – Com o tema “Inovação e Tecnologia em Enfermagem: Avanços para a Profissão”, o 19º CBCENF acontece pela primeira vez na região Centro-Oeste, contribuindo para descentralizar a produção científica. A programação, iniciada nesta manhã com cursos e oficinas pré-Congresso, prossegue até sexta-feira (21/10) com palestras, mesas redondas, audiência pública, apresentações de experiências exitosas e trabalhos científicos na modalidade e-poster e comunicação coordenada. Durante o congresso, serão realizados, ainda, encontros nacionais e internacionais de Enfermagem, além de lançamentos de livros e guias técnicos.

Fonte_COFEN

Campanha

Campanha