terça-feira, 14 de junho de 2016

Força Nacional fiscaliza assistência de Enfermagem no Acre

A Força Nacional de Fiscalização do Sistema COFEN/Conselhos Regionais de Enfermagem iniciou nesta segunda-feira (13/06), operação em Rio Branco, Acrelândia e Senador Guiomard. A ação articulada visa verificar condições de trabalho e assistência, dimensionamento profissional e exercício ilegal da Enfermagem, que se refletem diretamente na qualidade do atendimento prestado à população.


No primeiro dia de inspeção, os fiscais visitaram cinco unidades de saúde da capital, Rio Branco, e constataram inexistência de identificação profissional nos registros de Enfermagem, ausência de enfermeiro em setores estratégicos, como na sala de medicação, auxiliares de enfermagem assistindo a pacientes graves e com risco de vida, em desacordo com as normas vigentes, ausência de planejamento e programação de enfermagem e quantitativo insuficiente de profissionais para assistência ao paciente e repouso de enfermagem inadequado.  Os fiscais também constataram presença de profissional de Enfermagem atuando sem vínculo empregatício em uma das unidades visitadas.
Até 19 instituições serão fiscalizadas no período de 13 a 17 de junho, número superior ao total de ações realizadas em todo o ano de 2015.
Atuam no Estado do Acre 6.822 profissionais de Enfermagem, sendo 1.909 enfermeiros, 4.193 técnicos e 720 auxiliares. As longas distâncias e a reduzida infraestrutura do COREN/AC dificultam a fiscalização.
“A Força Nacional de Fiscalização reduz as assimetrias regionais, assegurando condições necessárias para que o sistema cumpra sua função essencial de fiscalização e defesa da sociedade. Não podemos, e não iremos, nos omitir”, afirmou o conselheiro federal e coordenador da operação, Walquírio Almeida, que destacou a importância da articulação com os regionais, responsáveis diretos pela fiscalização.
Fonte_COFEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha