sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Força Nacional Acreana

Equipes da Força Nacional do Sistema Único da Saúde (FNSUS) estão atuando na frente de emergências do estado do Acre. Ao todo são 27 profissionais entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, profissionais de Vigilância em Saúde fazendo trabalho de assistência, levantamento de possíveis doenças secundárias em virtude das enchentes e de danos à rede de Saúde Pública, além de apoio a coordenação do Estado. A atuação ocorre em cinco municípios: Rio Branco, Santa Rosa do Purus, Xapuri, Brasiléia e Porto Acre.
O Ministério da Saúde também encaminhou duas toneladas e meia de medicamentos e insumos estratégicos que correspondem a 10 kits para assistência farmacêutica aos atingidos por desastres de origem natural. Cada kit de medicamentos e insumos estratégicos pode suprir a necessidade de até 500 pessoas desabrigadas e desalojadas, por um período de três meses.
A participação das equipes da FNSUS atende a uma solicitação do governo do estado do Acre. O estado está com nove municípios afetados pelas chuvas e conseqüente elevação do nível do rio Acre: Rio Branco, Manuel Urbano, Sena Madureira, Santa Rosa do Purus, Assis Brasil, Brasiléia, Xapuri, Porto Acre e Epitaciolândia – este último sem informações precisas sobre danos. Ao todo são 9.304 desabrigados e 57.185 desalojados.
“A Força Nacional do SUS está atuando de forma coordenada e decisiva, sempre que é convocada. Atendemos prontamente à solicitação do governo do Estado, entendo a urgência da população e as necessidades da Rede Pública local que também foi atingida pelas águas”, esclarece Adriano Massuda, secretário-executivo adjunto do Ministério da Saúde.
A FNSUS dá apoio às ações assistenciais imediatas que estão sendo implementadas pelos gestores locais. Os profissionais seguiram para o Acre no último domingo (19) e mais dois técnicos foram nesta quinta-feira (23) para apoiar as atividades de Vigilância em Saúde. Até o próximo domingo (26) mais duas equipes assistências estão embarcando para o Estado, totalizando sete equipes trabalhando.
Além de todo trabalho de assistência, orientação, monitoramento e orientação técnica, a FNSUS está enviando folhetos educativos para abrigos e população afetada por enchentes, busca ativa a pacientes em tratamento com hemodiálise, quimioterapia nas áreas inundadas e de Grávidas, levantamento de doses de vacinas e soros antiofídicos.
O trabalho da FNSUS reúne representantes das Secretarias de Atenção à Saúde, Vigilância em Saúde - incluindo o Departamento de Saúde Ambiental e do Trabalhador - e Saúde Indígena. Uma das maiores preocupações do Ministério da Saúde é com a população vulnerável dentre eles indígenas e imigrantes haitianos.
Atualmente, sete aldeias estão inundadas (quatro parcialmente e três totalmente), com 94 indígenas desabrigados no município de Santa Rosa do Purus. As equipes do FNSUS estão percorrendo o Rio Purus visitando as aldeias realizando atendimento aos indígenas e ribeirinhos e identificando as maiores necessidades.
FNSUS – a Força Nacional do SUS foi criada ano passado para agir no atendimento a vítimas de desastres naturais, calamidades públicas ou situações de risco epidemiológico que exijam uma resposta rápida e coordenada, apoio logístico e equipamentos adequados de saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha