sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Dia Mundial da Alimentação e Dia Mundial da Saúde Mental

A celebração é promovida em todo o mundo pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura - FAO. O tema escolhido para este ano visa esclarecer o assunto e o que pode ser feito para atenuar seu impacto sobre populações mais vulneráveis.
“Preço dos alimentos – da crise à estabilidade “
No Brasil, todos os anos a data é celebrada pelo Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA juntamente com parceiros, órgãos públicos e privados e entidades da sociedade civil.
Neste ano, em todo o país, acontecerão atividades de 11 a 17 de outubro, consolidando a Semana Mundial da Alimentação. No dia 17 de outubro, a TV NBr transmitirá uma teleconferência sobre o Dia Mundial da Alimentação, com foco na 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.
A teleconferência do dia 17 de outubro terá participação da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional, do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome -MDS e do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - CONSEA.
Preços dos alimentos – Variações nos preços dos alimentos, em especial a alta de preços, representam uma séria ameaça para a segurança alimentar e nutricional dos países em desenvolvimento. As populações carentes são as mais seriamente atingidas. De acordo com o Banco Mundial, entre 2010 e 2011, o aumento do preço dos alimentos deixou quase 70 milhões de pessoas na pobreza extrema em todo o mundo.
A FAO realiza anualmente o Dia Mundial da Alimentação em 16 de outubro. Trata-se do dia em que a organização foi fundada, em 1945. Entre os objetivos dessa ação, está o incentivo a uma maior atenção à produção agrícola em todos os países, estimular a cooperação econômica e técnica entre países em desenvolvimento, além de promover o sentimento de solidariedade nacional e internacional na luta contra a fome, a desnutrição e a pobreza.
Mais informações FAO
Este dia visa chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global, e identificá-la como uma causa comum a todos os povos, ultrapassando barreiras nacionais, culturais, políticos ou socioeconômicas.

A Organização Mundial da Saúde considera a saúde mental uma prioridade e defende que a questão da saúde mental não é estritamente um problema de saúde.

Aumento dos casos de depressão

As perturbações de natureza mental estão a crescer e os distúrbios mentais, independentemente da sua gravidade, são uma das principais doenças incapacitantes do século XXI.

A depressão é a segunda causa de incapacidade na União Europeia. As doenças mentais e, particularmente a depressão, são o fator de maior risco de suicídio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha