quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Hoje eh Dia...

Em dezembro de 1990, a Assembleia Geral da ONU incluiu o 1° de outubro no calendário de suas comemorações especiais. Estava estabelecido o Dia Internacional do Idoso, celebrado com o objetivo de promover a discussão sobre os direitos e condições de vida da terceira idade.
Para a coordenadora do Núcleo de Estudos da Terceira Idade (Neti) da Universidade Federal de Santa Catarina, Jordelina Schier, o dia é importante para trazer atenção ao tema: “Já conseguimos aumentar a expectativa de vida, o desafio agora é garantir a qualidade de vida durante a idade avançada”. O Neti desenvolve  diversos projetos com o objetivo de educar para o envelhecimento e fomentar o protagonismo da pessoa idosa.
Segundo a legislação brasileira, compõem o time da terceira idade pessoas com 60 anos ou mais, que hoje representam 13% da população total, de acordo com o Censo 2012. No entanto, com o crescente aumento da qualidade de vida no país, a expectativa é de que, em 2050, um em cada três brasileiros esteja com mais de 60 anos.
Para além dos números, a terceira idade chega cheia de desafios para aqueles que nela ingressam. A experiência de vida e a sabedoria adquirida ao longo dos anos confrontam-se com a falta de energia e mudanças inevitáveis no corpo. Apesar das diferentes circunstâncias dos idosos, em geral, o segredo para uma velhice saudável é manter-se ativo física e mentalmente: “A velhice é considerada a última etapa da vida, mas não pode ser encarada como fim”, afirma Jordelina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha