quinta-feira, 3 de junho de 2010

Hoje é Dia!



CORPUS CHRISTI

Tudo começou com a religiosa Juliana de Cornellon, nascida na Bélgica, em 1193. Segundo alegou, teve insistentes visões da Virgem Maria ordenando-lhe a realização de uma grandiosa festa. Juliana (mais tarde Santa Juliana) afirmava que a festa seria instituída para honrar a presença real de Jesus na hóstia, ou seja, o corpo místico de Jesus na Santíssima Eucaristia. Ainda quando era bispo, o papa Urbano IV teve conhecimento dessas visões e resolveu estendê-la à Igreja Universal, o que então já era uma verdadeira festa. Pela bula “Transituru do Mundo”, publicada em 11 de agosto de 1264, Urbano IV a consagrou em todo o mundo, com uma finalidade tríplice:
Prestar as mais excelsas honras a Jesus Cristo;
Pedir perdão a Jesus Cristo pelos ultrajes cometidos pelos ateus;
Protestar contra as heresias dos que negavam a presença de Deus na hóstia consagrada.
               As palavras Corpus Christi estão em latim. e significam o Corpo de Cristo. Elas designam uma festa, celebrando a presença real de Nosso Senhor Jesus Cristo, na hóstia consagrada, com seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade.
            Essa festa de Corpus Christi foi instituída, na idade Média, no século XIII, quando se deu o chamado milagre de Bolsena.
Um sacerdote católico tinha muitas tentações sobre a presença de Cristo na sagrada hóstia e no sagrado cálice. Para vencer essa tentação, ele fez muitas penitências, e até foi em peregrinação, a pé, até Roma. De nada lhe adiantou.
        Um dia, quando rezava Missa, ao consagrar o vinho no cálice, durante a sua Missa, ele viu o Sangue de Cristo borbulhar no cálice, e extravasar e molhar a toalha do altar. A toalha ficou com a marca do sangue de Cristo até hoje. Ela está na Catedral de Orvieto, na Itália.
        O papa de então quis ver a toalha ensangüentada, e quando se certificou do milagre, ordenou a festa de Corpus Christi.
        Ele mandou também que o próprio São Tomás de Aquino, que estava, então, naquele local -- Orvieto, na Itália -- que fizesse as orações e hinos comemorativos dessa festa. Foi então que São Tomás compôs os hinos Adoro Te devote e o Pange Lingua, que são os hinos mais belos jamais compostos em homenagem à Eucaristia e à presença real de Cristo na hóstia e no cálice consagrados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha