sexta-feira, 15 de junho de 2012

Acreanos, Parabéns

O território do Acre tem o estatuto de estado datado de 15 de junho de 1962.
Até ao início do século XX fazia parte do território boliviano pelo Tratado dos Limites assinado em Ayacucho, em 1867.
A ocupação efetiva do Acre pelos seringueiros brasileiros, durante a corrida à borracha amazónica no século XIX, depois de vários incidentes, levou à elaboração do Tratado de Petrópolis a 17 de novembro de 1903, assinado entre a Bolívia e o Brasil, passando a soberania da região a pertencer a este último.


O facto da região do Acre pertencer à Bolívia não implicava a ocupação no terreno, muito em parte devido à dificuldade de aceder a estas terras pela parte boliviana e em parte pela falta de incentivos para o fazer.

Mas, o mesmo não se passava do lado das terras brasileiras. Em 1852 e sobretudo em 1877, os seringueiros brasileiros penetravam cada vez mais na selva amazónica em busca da borracha.
A resposta por parte do governo da Bolívia veio em 1898 com o envio de colonos para o Acre. Os acontecimentos que se seguiram espelharam a vontade política por parte do Brasil de não abandonar estas terras.

Entre 1899 e 1903, o Acre foi palco de ações político-militares que se materializaram em três proclamações da República do Acre intercaladas pelas intervenções militares das tropas bolivianas.

Por fim, com o extremar das posições, ambas as partes concordaram em assinar o Tratado de Petrópolis a 17 de novembro de 1903, que cedia o território do Acre ao Brasil mediante contrapartidas monetárias e comerciais. A 25 de fevereiro do ano seguinte, o território do Acre passou a fazer parte do Brasil.

Fonte_História do Acre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha