domingo, 20 de maio de 2012

Semana de Enfermagem em Cruzeiro do Sul

Os acadêmicos do curso de Enfermagem do Campus Floresta, da Universidade Federal do Acre - UFAC realizaram entre os dias 11 a 19 de Maio a VII Semana da Enfermagem, um evento com programação diversificada, elaborada pelos docentes e discentes, em conjunto com entidades parceiras com cursos, mini-cursos, palestras, apresentações de trabalhos científicos, de extensão e atividades culturais, objetivando a divulgação, discussão e reflexão do processo de desenvolvimento social, político e científico do profissional de Enfermagem.

A Semana de Enfermagem foi instituída através do Decreto 2.956/1938 do Conselho Federal de Enfermagem - COFEN que institui o dia 12 de Maio como a data da celebração do dia do Enfermeiro e a Resolução 294/2004 que celebra no dia 20 de Maio o dia dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem.

A abertura da Semana da Enfermagem aconteceu no dia 11 de Maio, no Teatro dos Náuas, com uma Mesa Redonda com o tema Valorização Profissional da Enfermagem. Na ocasião foram homenageados a professora Maria José Francalino, a técnica Antonieta Melo e o enfermeiro Gilmar Gilles.

A professora Maria José Francalino, coordenadora do evento, destacou a importância da Semana da Enfermagem que foi instituída pelo presidente Juscelino Kubitschek e está sendo realizado pelo Campus Floresta desde 2006.

“Na verdade é um evento muito útil para a saúde pública do município e para o enriquecimento científico e do currículo dos acadêmicos, além da confraternização entre os diversos períodos do curso, que normalmente não conseguem se encontrar dentro da universidade, pois a partir do quarto período em diante eles já vão para as unidades da rede básica quanto hospitalar”.
 
“Com certeza tivemos a participação de muitos acadêmicos, profissionais e pessoas da comunidade que vieram ao Campus para prestigiar a Semana da Enfermagem que encerra com uma avaliação muito positiva”, comemorou a coordenadora.

A acadêmica de enfermagem Luciana Braga, que está no 5º período do curso, esperava que tivesse tido uma maior participação da comunidade, principalmente pelas apresentações dos cursos e mini cursos que foram muito ricos de informações importantes para o dia a dia das pessoas.

“Ficamos tristes com a pouca participação de pessoas da comunidade, pois foram apresentadas muitas informações importantes para o cotidiano, mas foi um aprendizado muito bom a apresentação dos diversos painéis, palestras, trabalhos científicos reforçaram nosso aprendizado”.

A Acadêmica de enfermagem Jocileide Queiroz, do 5º Período, parabenizou a coordenadora do evento e os acadêmicos pela vasta programação com cursos e mini cursos de muita importância para os acadêmicos que participaram das atividades.

Jocileide enfatiza que a Semana da Enfermagem deveria ser mais bem aproveitada pelos outros acadêmicos e pela comunidade pela apresentação de experiências, painéis e exposições que deixaram grande aprendizado a avaliou que o curso está sendo concluído de forma boa, pois a maioria dos professores são doutores e mestres e o Campus Floresta cresceu muito com a ampliação dos novos cursos.

“A Enfermagem tem mercado na nossa cidade e agora as pessoas da terra estão se formando para exercer a profissão e contribuir com o desenvolvimento da região. É um curso focado nos problemas da região, como a malária e tivemos um estágio muito bom no Hospital Regional do Juruá, na Maternidade e nas Unidades Básicas de Saúde”.

A professora e enfermeira Kleyniane Costa, que ministra a disciplina Saúde da Mulher, foi responsável pela coordenação da mostra científica e destacou que a Semana da Enfermagem foi dividida em duas partes: a de cursos e mini cursos e a de mostra científica.

“A Semana da Enfermagem é de suma importância não só para os acadêmicos, mas também para todos os profissionais da área e a comunidade. Destaco a parte cultura, de cursos e mini cursos e a científica que foi realizada hoje onde os alunos e professores apresentaram resultados de pesquisas desenvolvidas em Cruzeiro do Sul, que engrandecem a comunidade acadêmica e profissional que passam a ter em mãos resultados a partir de experiências vividas e avaliação de dados epidemiológicos muitas vezes coletados, mas não analisados. A partir desses resultados podemos inclusive auxiliar os gestores na elaboração de políticas públicas mais direcionadas para os problemas locais”.

Kleyniane destacou as diversas palestras voltadas para a saúde da mulher – aborto, sexualidade, exames copocitológicos, microbiológicos, gravidez na adolescência – saúde mental e Controle da Tuberculose no Alto Juruá, entre outras.

A palestrante Maria Rafaela Costa, enfermeira formada pela Ufac, fez uma avaliação do Programa de Controle Epidemiológico da Tuberculose nos cinco municípios do Alto Juruá, resultado de uma pesquisa na região, orientada pela Professora Mestra Kleyniane Costa.

“Nossa pesquisa fez uma avaliação verificando o funcionamento do programa que apesar de algumas falhas tem conseguido uma boa quantidade de curas, casos notificados, abandono de tratamento e incidência da tuberculose. Foi observado que ainda existem dificuldades, mas apesar de tudo o número de altas por cura é grande, os pacientes tem diminuído o abandono do tratamento e quantidade de curas é grande, apesar de ainda ter que melhorar o programa”.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha