Pesquisar este blog

quarta-feira, 4 de julho de 2018

COREN/AC e MP debatem crise no Hospital Urgência e Emergência de Rio Branco

Entidades buscaram pactuar soluções para a crise no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco - HUERB nesta terça-feira (3/7), em reunião na sede Ministério Público - MP do Acre. A reunião discutiu os problemas encontrados pela fiscalização e ação civil pública movida pelo Conselho Regional de Enfermagem - COREN/AC, e teve a participação do presidente do Conselho, Areski Peniche, e de representantes do HUERB, da Secretaria Estadual de Saúde, do Conselho Regional de Medicina, da OAB e MP.

“Fiscalização do COREN/AC constatou que os profissionais de Enfermagem que atuam no HUERBE exercem suas funções sem mínimas condições de trabalho, com cargas horárias exaustivas a fim de completar as escalas impostas diante da ausência de contratações”, afirmou Areski Peniche durante a reunião. “Esta situação tem influência direta na qualidade do atendimento aos usuários do Hospital das Clínicas de Rio Branco, agravado ainda pela ausência de insumos e medicamentos constantes”, destacou.
Após os debates, os representantes da Secretaria de Saúde e do governo do Estado se comprometeram em indicar formalmente ações que atendam minimamente as recomendações do Ministério Público, sob pena de medidas futuras.
Por conta destas irregularidades, o COREN/AC entrou com um Ação Civil Pública (ACP), junto à Justiça Federal, contra o Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco - HUERB. O COREN/AC tem buscado aproximação com os demais Conselhos de Profissões regulamentadas, autoridades judiciárias e entidades da enfermagem acriana visando a melhoria da qualidade da assistência a ser prestada pela Enfermagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha