segunda-feira, 9 de abril de 2018

Assembleia Legislativa do Amazonas recebe lançamento do Código de Ética

Centenas de profissionais e estudantes de Enfermagem lotaram o Auditório Belarmino Lins, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas – ALEAM, para o lançamento do Novo Código de Ética da Enfermagem, nesta sexta-feira (6/4).
Fruto de amplo e democrático debate, a Resolução  Cofen 564/2017, que aprova o novo Código de Ética da Enfermagem brasileira, entrou em vigor nesta quinta-feira (5/4) A atualização apresenta um código melhor estruturado, reorganizado em capítulos com linguagem clara. Os artigos que eram 132 passam a ser 119, pois alguns eram repetitivos e foram suprimidos.
Durante a abertura do evento, o presidente do Coren-AM, Sandro Pinto, parabenizou a categoria que compareceu em massa no auditório. “Temos grandes conquistas coletivas para realizar e nós só realizaremos com nossa união e eu vejo que a enfermagem a cada dia está buscando se manter unida. O Conselho Regional de Enfermagem tem o dever e a obrigação de responder a altura o anseio da enfermagem amazonense”, enfatizou.
Segundo o conselheiro federal Jebson Medeiros, palestrante e coordenador do grupo de trabalho de reformulação do código, as principais mudanças que o novo documento apresenta, é mais democrático pautado no entendimento dos profissionais de enfermagem.
“Nós trabalhamos o código de ética à luz do entendimento de todos os profissionais da área que pudessem participar, ocorreu um amplo debate no Conselho Federal de Enfermagem – Cofen, em seguida nos Conselhos Regionais, consulta pública, conferência nacional e finalmente a Assembleia de Presidentes dos Conselhos de Enfermagem”, explicou o coordenador.
Questões como doação de órgãos, comportamento nas redes sociais também foram incorporadas ao documento que dá maior autonomia ao profissional.
O Novo Código é claro quanto às questões de deveres e direitos do enfermeiro, auxiliar e técnico de enfermagem. Para a estudante Sabrina Rodrigues, isso vai facilitar muito a vida do profissional. “Antes era muito complexo e confuso, agora o novo código apresenta uma linguagem mais clara e facilita muito sobre os nossos deveres e direitos, além de nos respaldar quanto aos processos”, observou.
Jebson Medeiros enfatiza que o Código de Ética traz duas medidas protetivas tanto para o profissional quanto para o paciente, trata de questões sindicais, mídias sociais, resíduos tóxicos com vistas ao cuidado do meio ambiente e do trabalho. Na estrutura mais simplificada, passou de sete capítulos para cinco, não existem mais seções. Está mais claro e objetivo, com menos artigos. Bem usado é uma arma na defesa da profissão, ele vai sempre combater o mau profissional. “O evento superou as expectativas isso demonstra uma mudança de concepção e de cultura do profissional, ele agora está buscando conhecer seus direitos, deveres e obrigações e isso vai fazer com que a profissão cresça”, finalizou.
Fonte_COFEN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Campanha

Campanha